quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Hey Hey Hey, a Metamorfose em PVH #2

Eu, como fã de carteirinha e amigo dos caras posso ser suspeito para falar, mas a banda que mais se mostrou harmônica e conectada às mudanças na cena Rock Independente dessa cidade foi a Fabrica, atual Hey Hey Hey. Com o rock cru e barulhento do início, lá pelo primeiro semestre de 2006, conheci e admirei de prima o som e a cara da banda. Era perceptível que com uma cena voltada quase toda para o "Cover, maldito cover" a sonoridade era, forçadamente mas não sem qualidade, rápida, barulhenta e empolgante e lembrava muito as influências, que iam de Strokes a Franz Ferdinand até a um quarteto de cariocas metidos a Beatles. Assim nessa primeira fase a Fabrica, como um monte de bandas que surgiram no mesmo ano, começava a cativar um público e a cultivar a nova postura de bandas, apresentando muitas (e boas) músicas próprias e aprentações perfeitas. Vale resaltar que até o Festival Beradeiros de 2006 poucas eram as produções locais autorais e, de repente, explode esse monte de bandas inesperadas como Bichu du lodo, Fabrica, Miss Jane e Recato dando assim o potência que faltava para a cidade que carecia de bandas boas e variadas, cansada de ver a luta incessante de (uns poucos) músicos tentando fazer e divulgar seus trabalhos autorais.
Para adiantar as novidades, eles estarão lançando um "disquin" com 4 músicas gravadas em janeiro, se apresentarão em dois Gritos do Rock e compõe um repertório novo.
Entrevistei a atual, "nova, antiga", baixista da HEY HEY HEY falando um pouco sobre música e influências.
O Fundo do Mundo: Neila posso fazer uma entrevista com vc? como baixista da fabrica, pra colocar no meu blog?
Neila: Agora?
O Fundo do Mundo: Sim, só responde umas pergunta aí, sabe aquela velha coisa de sempre.
Neila: Vixi...tá.
O Fundo do Mundo: Qual é o nome da banda?
Neila:
ahh, é a banda é hey hey hey
O Fundo do Mundo: Eu sei que vc já teve outras experiências com banda e já havia tocado na Fabrica há um tempão? e agora com a HEY HEY HEY, qual é a ligação com seu "passado"?
Neila: Hum.. peguei a primeira vez em um baixo na vida quando o Felipe me chamou pra tocar na"Fábrica", cheguei pro meu primo e pedi para ele me ensinar as notas e fui lá no Felipe, pra fazer o teste, até hoje não me considero uma baixista, sou só um pessoa simples que gosta de se divertir de vez em quando tocando, voltar a tocar na hey hey hey foi voltar a sentir a sensação novamente de aprender a tocar de novo... porém agora um pouco mais amadurecida!
O Fundo do Mundo: Fale um pouco sobre as pessoas, ou ídolos, que tem inspiram a tocar e sobre como é essa coisa de fazer música.
Neila: São duas Kim's, Kim Deal, Kim Gordon, quando penso em alguém tocando, ou que gostaria de conhecer, são elas. Nossa, mulheres nota 10!!! Sempre quando esculto, vejo, vem o pensamento de como alguém consegue me fazer ter aquela sensação... elas são poderosas.
O Fundo do Mundo: Sensações, que outro tipo de arte mais vc curte?
Neila: Curto muito fotografia, não só fotos, mais procuro observar os locais onde passo e imaginar cenas de filmes... ou a imagem perfeita pra algum momento, a luz, o tempo, quando assisto filmes observo muito a fotografia dele, o que ela está mostrando, e a personagem, no caso real, as pessoas dentro dessas paisagens, montagens, as cores... Bom eu gosto de fotografia.
O Fundo do Mundo: Tem algum filme que vc acha que teria HEY HEY HEY como trilha ideal? Ou algum que vc assista e diga: esse eu queria fazer uma trilha ou pelo menos escolher as música.
Neila: Não consigo lembrar agora ohh, mais tem sim muitos filmes que eu poderia tirar uma música e colocar alguma da hey hey hey, há, e escolher músicas para filme, eu adoraria escolher a trilha de filmes, os filmes que + gosto ja tem trilha perfeita, como Donnie Darko, não só a trilha como fotografia, adoro este filme.
O Fundo do Mundo: Bem, tem um Clássico, que eu detesto, mas todo mundo gosta, o Trainspotting, com músicas do Velvet Underground e Lou Reed. Você acha que uma cena Rock independente deva abranger outros meios, como cinema e fotografia ou você acredita na música pela música? E a tal da cena que vivemos agora, quais sua expectativas?
Neila: Cena Rock independente, bom seja qual for a cena, acho que música, principalmente boa música, deve estar em todos os lugares possíveis, cinema e fotografia, são formas de expressão assim como a música, fazem um conjunto que me agrada muito, eu acredito na música, e em todas as formas que ela pode chegar a te tocar, entrar em você! Expectitativa... bom o que esperar da música, ela tem tanto caminhos pra percorrer e tantos pra conhecer profundamente...espero que vá longe, depois volte, vá fundo e continue assim só não pode faltar inspiração pra isso... ela precisa só se desligar e se ligar nela, viajar... O
Fundo do Mundo:
Hum... Quais os planos com a Hey Hey Hey e quando vamos poder assisti-los de novo ao vivo?
Neila: Vamos terminar nosso single, "Pequeno monstro", até a metade de janeiro, vai ser lançado na internet, depois vamos gravar o resto das músicas até fevereiro e lançar o resto na internet e em cd, vamos tocar no Grito do Rock, no Acre, que vai ser nos dias 31/01/2008 e 01/02/2008. Vão ser todas as músicas que tocamos no beradeiros e mais uma que estamos terminando.
O Fundo do Mundo: Vou sim. Você pretende compor ou cantar alguma música ou não está nos seus planos?
Neila: Sem pressa estou procurando inspiração para compor uma música, no momento elas estão saindo meio sombrias heuheuehueheu, e essa fase é só minha e não da banda. Cantar não está nos meus planos, no máximo cantar um refrão, ultilizar ela pra ajudar as músicas a ficarem melhores...algo assim.
O Fundo do Mundo: Para finalizar, sei lá, qual outra banda vc mais curte atualmente na cidade? Sem ragação de Seda, por favor...
Neila: Curto? ah, eu gosto da Made in Marte, mais os caras estão meio parados... ah curtir, curtir, sei lá, a Recato esta mostrando que esta trabalhando na qualidade de suas músicas, isso é muito bom, o que eu posso dizer + no momento... só isso mesmo, do que estou vendo por ai! O Fundo do Mundo: Valeu pelo seu tempo e paciência!!!


-Logo estaremos resnhando o Ep Pequeno Monstro aqui.
por Luiz Antonio

Um comentário:

heyheyhey disse...

ficou massa a entrevista!